Tuk-tuks têm de ser elétricos até junho de 2017 e não levam malas

Tuk-tuks têm de ser elétricos até junho de 2017 e não levam malas

Regulamento para a circulação de veículos turísticos foi aprovado ontem em reunião de câmara e vai estar 30 dias em discussão pública. Empresas garantem saber adaptar-se

Os tuk-tuks a circular em Lisboa vão ter de ser elétricos a partir do próximo ano. A norma faz parte do regulamento municipal sobre a circulação de veículos turísticos, cuja submissão a consulta pública foi aprovada ontem em reunião privada da câmara.

Com esta medida, a autarquia pretende reduzir a poluição e o ruído, duas das principais queixas que têm sido feitas em relação à circulação destes veículos. A adaptação para reduzir as emissões “tem vindo a ser gradual” e “60% dos veículos já são elétricos”, apontou o vereador do Espaço Público, Manuel Salgado, aos jornalistas no final da reunião privada.

Assim, os novos tuk-tuks já terão de ser elétricos, a partir da entrada em vigor do regulamento – o que só deve acontecer no final de janeiro, já que agora vão decorrer os 30 dias de discussão pública -, enquanto os que já estão em circulação terão um prazo para se adaptarem. Manuel Salgado explicou que a autarquia não quis fixar um prazo porque este “também deve ser fixado através do despacho e não do regulamento, mas pensamos que até meados de 2017 estejam todos adaptados”. No entanto, na proposta cuja consulta pública foi aprovada – com a abstenção do PSD e do CDS-PP – é referido “um prazo de 180 dias úteis” “para se adaptarem à emissão de poluentes zero”.

Comments

Deja un comentario

Call Now Button